ENSINO RELIGIOSO COM SUGESTÕES PRÁTICAS

Setembro 11, 2009 solbatt
Etiquetas: , , , , ,

 

 

SER JOVEM

 

A juventude não é um período de vida: é um estudo de espírito, um efeito de vontade, uma intensidade emotiva, uma vitória da coragem, do gosto, da aventura e do amor.

Não é por termos vivido um certo número de anos que envelhecemos.

Os anos enrugam o rosto; renunciar ao ideal enruga a alma.

As preocupações, as dúvidas, os termos e o desespero são inimigos que lentamente nos inclinam para a terra e nos tornam pó, antes da morte.

Jovem é aquele que se admira, que se maravilha e se pergunta como criança insaciável: “E depois?”

Que desafia os acontecimentos e encontra alegria no jogo da vida.

És tão jovem quanto a tua fé; tão velho quanto a tua descrença.

Tão jovem quanto a tua confiança em ti e a tua esperança: e tão velho quanto o teu desânimo.

Serás jovem enquanto te conservares receptivo ao que é belo, bom, grande; receptivo às mensagens da natureza, do homem, do infinito.

E se um dia teu coração for atacado pelo pessimismo e corroído pelo cinismo, que Deus, então, se compadeça de tua alma de velho.


A FOLHA QUE NÃO QUERIA MAIS ÁGUA

 

Era uma vez uma planta, ainda bem pequena, mas já bastante viçosa.

Ela tinha exatamente quatro folhas.

Quatro lindas folhas, que brilhavam com o orvalho e com o sol.

Um dia, as quatro folhas decidiram – estava na moda – fazer uma reunião de equipe.

Uma delas declarou que, sem dúvida, sua vocação consistia em permanecer unida à pequena árvore, mas que havia resolvido, dali por diante, abster-se de água. Uma questão de regime pessoal: “Que suas companheiras de equipe estudassem a questão e, é claro, respeitassem sua liberdade.”

As outras três folhas estavam tão bem intencionadas que se propuseram a concordar com o que a companheira lhes havia perdido.

Foi instalado, então, um engenhoso sistema de guarda-chuva: quando o tempo estava bom, o guarda-chuva ficava fechado. Mas se abria assim que ameaçava chover.

Infelizmente, a arvorezinha tão promissora deu sinais de deterioração e acabou morrendo.

Cada folha foi carregada pelo vento.

Que atitude deveria ter sido tomada? Mandar embora a folha que não queria água? Procurar uma solução que implicasse em compromisso?

Há equipes nas quais, ao se querer respeitar a liberdade de um, sacrifica-se a liberdade dos outros.

E a equipe toda acaba morrendo.

 

O QUEIJO E OS RATOS

Era uma vez um bando de ratos que vivia no buraco do assoalho de uma casa velha. Havia ratos de todos os tipos: grandes, pequenos, pretos e brancos, velhos e jovens, fortes e fracos, da roça e da cidade. Mas ninguém ligava para as diferenças, porque todos estavam irmanados em torno de um sonho comum: um queijo enorme, amarelo, cheiroso, bem pertinho dos seus narizes. Comer o queijo seria a suprema felicidade…

Bem pertinho é modo de dizer. Na verdade o queijo estava imensamente longe, porque entre ele e os raios estava um gato… O gato era malvado, tinha dentes afiados e não dormia nunca. Por vezes fingia dormir. Mas bastava que um ratinho mais corajoso se aventurasse para fora do buraco para que o gato desse um pulo e…era uma vez um ratinho…

Os ratos tinham muita raiva do gato. Quanto mais raiva sentiam, mais irmãos se tornavam. A raiva a um inimigo comum tornava-os cúmplices de um mesmo desejo: queriam que o gato morresse, ou sonhavam com um cachorro.

Como nada pudessem fazer, reuniam-se para conversar. Faziam discursos, denunciavam o comportamento do gato (não se sabe bem para quem), e chegavam mesmo a escrever livros com a crítica “Quando se estabelecer a ditadura dos ratos” diziam um. “Socializaremos o queijo”, dizia outro. Todos batiam palmas e cantavam as mesmas canções. Era comovente ver tanta fraternidade. Como seria bom que o gato morresse! Sonhavam. Nos seus sonhos comiam o queijo. E quanto mais o comiam, mais ele crescia. Porque esta é uma das propriedades dos queijos sonhados: não diminuem, crescem sempre.

E marchavam juntos, com os rabos entrelaçados, gritando: “Queijo já…”

Sem que ninguém pudesse explicar como, o fato é que, ao acordarem certa manhã, o gato tinha sumido. O queijo continuava lá, mais belo do que nunca. Bastaria dar uns poucos passos para fora do buraco. Olharam cuidadosamente ao redor. Aquilo poderia ser um truque do gato. Mas não era. O gato havia desaparecido mesmo. Chegara o dia glorioso, e dos ratos surgiu um brado retumbante de alegria. Todos se lançaram ao queijo, numa fome comum.

E foi então que a transformação aconteceu. Bastou a primeira mordida. Compreenderam repentinamente, que os queijos de verdade são diferentes dos queijos sonhados. Quando comidos, ao invés de crescer, diminuem. Assim, quanto maior o número de ratos a comer o queijo, menor o naco para cada um. Os ratos começaram a olhar uns para os outros como se fossem inimigos. Olharam cada um para a boca dos outros, para ver quanto queijo haviam comido. E os olhares se enfureceram. Arreganharam os dentes. Esqueceram-se do gato. Eram seus próprios inimigos.

A briga começou… Os mais fortes expulsaram os mais fracos a dentadas… E num ato contínuo começaram a brigar entre si. Alguns ameaçaram chamar o gato, alegando que só assim se restabeleceria a ordem. O projeto de socialização do queijo foi aprovado nos seguintes termos:

“Qualquer pedaço de queijo poderá ser tomado de seus proprietários para ser dado aos ratos magros, desde que este pedaço tenha sido abandonado pelo dono.

Mas como rato algum jamais abandonou um queijo, os ratos magros foram condenados a ficar esperando…

Os ratos magros, de dentro do buraco escuro, não podiam compreender o que havia acontecido. O mais inexplicável era a transformação que se operara no focinho dos ratos fortes, agora donos do queijo. Tinham todo o jeito do gato, o olhar malvado e os dentes à mostra.

Os ratos magros nem conseguiam perceber a diferença entre o gato de antes e os ratos de agora. E compreenderam então, que não havia diferença alguma, pois todo o rato que foca dono do queijo vira gato. Não é por acidente que os nomes são tão parecidos.

 (Da “Estórias de bichos”. Rubem Alves. Ed. Loyola, p. 16-18).


 

PARA AS PESSOAS MAIS IMPORTANTES DA MINHA VIDA

 

Era uma vez…um garoto que nasceu com uma doença que não tinha cura. Tinha 17 anos e podia morrer a qualquer momento. Sempre viveu na casa de seus pais, sob cuidado constante de sua mãe. Um dia decidiu sair sozinho e, com a permissão de sua mãe, caminhou pela sua quadra, olhando as vitrines e as pessoas que passavam. Ao passar por uma loja de discos, notou a presença de uma garota, mais ou menos da sua idade, que parecia ser feita de ternura e beleza. Foi amor a primeira vista.

Abriu a porta e entrou sem olhar para mais nada que não fosse a sua amada. Aproximando-se timidamente chegou até o balcão que ela estava. Quando o viu, ela deu-lhe um sorriso, e perguntou se podia ajudá-lo em alguma coisa. Era o sorriso mais lindo que ele já havia visto, e a emoção foi tão forte que ele mal conseguiu dizer que queria comprar um cd. Pegou o primeiro que encontrou, sem olhar de quem era, e disse “esse aqui”. “Quer que embrulhe para presente”? Perguntou a garota sorrindo ainda mais e ele só mexeu com a cabeça para dizer que sim. Ela saiu do balcão e voltou pouco depois com o cd muito bem embalado. Ele pegou o pacote e saiu, louco de vontade de ficar por ali, admirando aquela figura divina. Daquele dia em diante, todos os dias voltava a loja de discos e comprava um cd qualquer. Todas as vezes a garota deixava o balcão e voltava com um embrulho cada vez mais bem feito, que ele guardava no closet, sem nem abrir. Ele estava apaixonado, mas tinha medo da reação dela, e assim por mais que ela sempre o recebesse com um sorriso doce, não tinha coragem para convidá-la, para sair e conversar.

Comentou sobre isso com a mãe e ela incentivou muito, a chamá-la para sair.

Um dia, ele se encheu de coragem e foi para a loja. Como todos os dias comprou outro cd e como sempre ela foi embrulhá-lo. Quando ela não estava vendo, escondeu um papel com seu nome e telefone no balcão e saiu da loja correndo. No dia seguinte o telefone tocou e a mãe do jovem atendeu. Era a garota perguntando por ele. A mãe desconsolada nem perguntou quem era, começou a chorar e disse: “Então você não sabe? Faleceu esta manhã. Mais tarde a mãe entrou no quarto do filho para olhar as suas roupas e ficou surpresa com a quantidade de pedaço de papel onde estava escrito “Você é muito simpático não quer me convidar para sair? Adoraria. Emocionada a mãe abriu outro cd e dele também caiu outro papel que dizia o mesmo. Emocionada a mãe abriu outro cd e dele também caiu outro papel que dizia o mesmo. E assim todos os que ela abria traziam uma mensagem de carinho e esperança de conhecer aquele rapaz. Assim é a vida!!!

Não espere demais para dizer a alguém especial o que você sente. Diga-o já.

Amanhã pode ser tarde. Essa mensagem foi escrita para fazer as pessoas refletirem e assim pouco a pouco, ir mudando o mundo.

Esta mensagem é para dizer que você é muito especial, então, faz o mesmo que eu e manda esta mensagem. Agora, de imediato, não daqui a pouco, para as pessoas de quem goste e estime!!!

Aproveite e fale, escreva, telefone e diga o que ainda não foi dito.

Não deixe para amanhã. Quem sabe não dá mais tempo.

 

QUEM SÃO AS PESSOAS MAIS IMPORTANTES DE TUA VIDA? LISTE-AS

O QUE VOCê ESTÁ FAZENDO PARA TORNÁ-LAS MAIS FELIZES?

 

 

 

APRENDENDO A AMAR

 

Você sabe amar?

Eu não sei.Mas estou aprendendo.

Estou aprendendo aceitar as pessoas mesmo quando elas me desapontam, quando fogem do ideal que tenho para elas, quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas, não é fácil aceitar a pessoa assim como ela é.

Não como eu desejo que ela seja, mas como ela é: é difícil, muito difícil, mas estou aprendendo. Estou aprendendo a amar.

Estou aprendendo a escutar, escutar com os olhos e ouvidos, escutar coma alma e com todos os sentidos, escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos.

Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras corriqueiras, superficiais; descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada.

A solidão encoberta, penetrar a alegria simulada, a vanglória exagerada.Descobrir a dor de cada coração…Aos poucos, estou aprendendo amar.

Estou aprendendo a perdoar pois o amor perdoa, lança fora as mágoas, e apaga as cicatrizes, que a incompreensão e insensibilidade gravaram no coração ferido.

O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos.

Não cultiva ofensa, mas perdoa, esquece.

Extingue todos os traços de dor no coração.

Passo a passo estou aprendendo a perdoar, a amar.

Estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todas as vidas, valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, carinho e aceitação, pelas experiências duras vividas ao longo dos anos, estou aprendendo a ver nas pessoas a sua alma, as possibilidades que Deus lhes deu.

Estou aprendendo, mas como é lenta a aprendizagem!

Como é difícil amar, amar como Cristo amou! Todavia-tropeçando, errando, estou aprendendo, aprendendo a por do lado as minhas próprias dores, meus interesses, minha ambição, meu orgulho, quando estes impedem o bem estar e a felicidade de alguém. COMO É DURO AMAR!!!

 

VIDA…CONSTRUINDO O CAMINHO APERCORRER

 

Há 9, 10, 12, 15…ou 18 anos você não existia.

Mas Deus já pensava em você e o conhecia inteirinho.

Desde sempre! Porém, o mais extraordinário é que ele já tinha a seu respeito um magnífico PROJETO DE AMOR.

No grande plano do universo com infinita ternura. Ele já tinha pensado no “seu” lugar, na sua tarefa e na sua missão no mundo. Era um lindo sonho de amor no qual você era o centro.

EXISTE UM DEUS QUE ME AMA!Este Deus que me ama, me chama sempre.

E chama a mim e a todos os seres vivos para que respondamos cada um do seu jeito e com seus limites.Fui chamado a SER! Fui chamado a VIVER! Fui chamado a conviver, a compreender, a servir, a criar, a ajudar a criar o mundo.

Fui e sou constantemente chamado a fazer escolhas. Sou chamado a participar, a partilhar, a construir, a aperfeiçoar vidas e coisas.

Sou chamado a crer em Deus, no homem e no futuro. Sou chamado a buscar o melhor em tudo, para mim e para todos.Fui, sou e serei sempre chamado à SANTIDADE, à ESPERANÇA, ao AMOR e à PAZ.

Quando DEUS nos quis vivos e nos concebeu no ventre de nossa mãe, exigiu de nossos pais uma respostas, mas não de nós. Nossos pais podiam responder, nós não. Assim, nascemos sem escolha. Mas à medida que fomos percebendo as coisas e pessoas, e compreendendo a vida, o chamado à VIDA se tornou cada dia mais forte. E é este o primeiro grande chamado que precisamos entender para poder responder à qualquer outro chamado.

Se não creio que minha VIDA PERTENCE A DEUS, então, não preciso CRER em mais NADA. Se não creio nos direitos do CRIADOR, também não crerei no direito das criaturas. Observarei apenas regras que me interessam, mas AMAR DE VERDADE A VIDA, NÃO AMAREI.

Tome consciência do dom precioso que Deus lhe fez, chamando-o à existência e de que por isso, você não pode viver como um inconsciente, de maneira superficial, uma hora depois da outra, sem saber para que, sem se perguntar para onde vai.

Esta VIDA, agora, está NOVINHA, VIVA, cheia de frescor em suas mãos, e você entende que não pode desperdiçá-la. Não sei até que ponto seus pais tinham programado a sua existência, e em que medida esperaram amorosamente a sua chegada, mas DEUS certamente sim.

DEUS o quis e o destinou a uma missão. Pequena? Grande? Não importa! Afinal, as coisas de Deus não podem ser medidas com as medidas humanas.

Uma coisa é certa; ESTA MISSÃO É TODA TUA, TUA MESMO!

E NINGUÉM MAIS PODERÁ FAZER NO SEU LUGAR.

MANHÃ O MUNDO PODERÁ E DEVERÁ SER MELHOR, TAMBÉM POR CAUSA DE VOCÊ!!!

 

 

VOCÊ SABE QUEM SÃO SEUS COLEGAS?

 

Instruções: Você dispõe de 15 minutos para encontrar entre os colegas alguém que… (Procure não repetir mais de 3 vezes o mesmo nome).

 

Um colega que…

  • Aniversaria no mesmo mês que você……
  • Tenha o costume de falar sozinho………..
  • Use o mesmo número de sapato…………..
  • Tenha a sua idade……………………………….
  • Tenha o mesmo número de irmãos……….
  • Tenha o mesmo signo…………………………
  • Tenha a mesma cor dos olhos………………
  • Fale ou leia outro idioma…………………….
  • Gosta de dançar………………………………….
  • Goste de ler……………………………………….
  • Goste de falar em público……………………
  • Se ache inibido…………………………………..
  • A política lhe atrai……………………………..
  • Que goste de brincar…………………………..
  • Se sinta bem no ambiente da sala de aula
  • Goste de estudar…………………………………
  • Goste de cantar…………………………………..
  • Alguém que use óculos……………………….
  • Alguém que esteja de meias azuis………..
  • Alguém que vive numa casa sem fumantes      
  • Alguém que saiba contar piada…………….
  • Alguém que jogue vôlei………………………
  • Alguém que o nome tenha mais de seis letras  
  • Goste da vida……………………………………..
  • Goste da Escola………………………………….
  • Goste de crianças……………………………….

 

 

ETAPAS DA VIDA

 

O tempo vai passando

E vou me lembrando

Dos tempos de criança

Tempos que não voltam mais.

                         Brincar de pular corda, amarelinha, pique-esconde

                         Ter muitas amiguinhas para brincar de casinha

                         E se machucar…

                        Não tem remédio melhor do que beijinho de mãe para sarar.

Sentar no sofá para o papai esperar

E um beijo bem gostoso no rosto ganhar

Quando a noite vem

Papai e mamãe contam histórias até o sono chegar.

                        Hoje sou uma adolescente

                        Com muitas saudades

                       Mas estou entrando em outra fase da vida

                       E quero que ela seja bem vivida

                       Para outras recordações guardar.

E sei que daqui a alguns anos

Uma adulta vou me tornar

E responsabilidades tenho que tomar

Como: trabalhar e arrumar um namorado

Para depois me casar.

Francês Rodrigues Pinto

 

Trocando idéias

  1. 1.    O texto nos fala de dois tempos diferentes. Quais são eles?
  2. 2.    Faça uma comparação entre sua infância e a do personagem.
  3. 3.    Na sua opinião, o que é adolescência?
  4. 4.    As atitudes da adolescente do texto se identificam com as suas? Em quê?
  1. Quais são, agora, os seus sonhos?


SAUDADES DO QUE PASSOU

 

É,o tempo passou.

Não sou mais a garotinha do papai.

Pelo reflexo do espelho percebo que algo está acontecendo. Meu corpo de menina está mudando e novas formas estão surgindo.

As brincadeiras de crianças vão ficando na memória, assim como gostos e cheiros da infância.

Uma nova fase começa a nortear a minha vida – é uma tal de adolescência.

É tudo tão estranho, tão novo que a gente leva um tempo para se acostumar com tanta mudança.

Muitos dos sonhos se passaram, mas outros tomam lugar com tanta intensidade que dá vontade de realizá-los todos de uma só vez.

É uma etapa de contraste, mas também de medo diante de situações inéditas.

É a época das turminhas, do experimentar, dos namoricos, das trocas de confidências, de buscar as respostas a muitas dúvidas.

Mas tudo isso faz parte do crescimento e amadurecimento de cada um, do vivenciar momentos para ganhar experiência, para que se possa chegar à idade adulta consciente e com opinião formada do que se quer.

Mas algo sempre vai me acompanhar, independentemente da fase em que estiver: a saudade das lembranças de minha infância.

 

Trocando idéias:

  1. 1.   Relate, em forma de texto, um fato de sua infância que muito marcou você.
  1. O que você quer conquistar na adolescência?

 

 

 

NÃO VOU ME ADAPTAR (música)

 

Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia.

[…]

Não vou me adaptar me adaptar.

Não vou me adaptar, me adaptar.

Eu não tenho mais a cara que eu tinha.

No espelho essa cara não é minha, mas é que quando eu me toquei achei tão estranho!

A minha barba estava desse tamanho!

Será que eu falei o que ninguém ouvia?

[…]

 

Trocando idéias:

  1. Este é um trecho da letra da música Não vou me adaptar, de Arnaldo Antunes. Escute a música e reflita sobre o que diz a letra.
  2. Explique o que você entende das frases: 
  • “Eu não tenho mais a cara que eu tinha.” 
  • “No espelho essa cara não é minha.” 
  1. Pesquise com seus colegas sobre o que eles sentiram quando estavam crescendo.
  2. Quais são as mudanças características da adolescência?
  3. Elabore um álbum sobre o tema “Ser adolescente”. Use gravuras, desenhos, fotos, reportagens, poesias, etc.

Para refletir:

O jovem, quando entra na adolescência passa por uma série de mudanças físicas, emocionais e sociais, que o levam a ter sentimentos de alegrias e tristezas. Alegrias por estarem se tornando independentes, seguros e próximos de serem donos do seu nariz.

Tristeza por não conseguirem se adaptar ao crescimento repentino, às transformações de seu corpo, às angústias surgidas, e pelo medo do mundo novo que surge à sua frente.

 


O QUE ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?

 

Dizem que a fase da adolescência é a melhor época da vida. Será? Nem sempre é tão maravilhosa assim.

Entre os 10 e 20 anos ocorrem várias mudanças em nosso corpo, em nossas atitudes e em nosso pensamento. O jovem se sente estranho, descontente, esquisito, mas também acontece momentos descontraídos, alegres e divertidos.

Nessa época ele deixa de ser criança e vai se transformando em adulto. É um período de difícil adaptação, em que, às vezes, o lado criança quer falar mais alto e as pessoas exigem atitudes adultas.

O jovem procura ajuda com os colegas e amigos, pois muitas vezes os pais não estão abertos ao diálogo, não o compreendem: os professores estão ocupados e preocupados com a matéria a ser dada e as dúvidas não param de surgir. E o pior é que os amigos também estão passando pela mesma fase e, apesar de parecerem espertos, geralmente não sabem muito mais.

Embora seja uma fase conflituosa o jovem não deve desistir, porque é certo que ela é passageira e no futuro só serão lembranças.

Trocando idéias:

  1. Fazer um paralelo entre os seus sentimentos quando criança e agora, como adolescente. O que mudou? O que você acha que mudará?

 

 

ADOLESCENTE OU “ABORRECENTE”?

 

A adolescência é uma etapa da vida recheada de transformações físicas e psicológicas, decorrentes da puberdade.

Um turbilhão de hormônios começa a atuar sobre o corpo, e a maneira de agir do adolescente diante do novo origina uma série de novas atitudes.

O adolescente, por não poder mais comportar-se como criança e ainda não responder como adulto, passa por momentos conflitantes em busca de respostas às suas dúvidas. A cabeça fervilha de perguntas a respeito de como lidar com as novas mudanças.

Os pais, tidos durante toda a infância como super-heróis, passam de uma hora para outra a ser encarados como ultrapassados. Os pensamentos, opiniões, idéias e atitudes deles são vistos pelos filhos como fora de uso, o que leva a divergências familiares, sendo o adolescente taxado de aborrecente.

A paciência e o diálogo constituem maneira encontradas pelos pais e filhos para superar os momentos difíceis enfrentados pelo jovem nessa fase, tornando-a mais amena.

Adolescer é estar diante de situações que antes podiam facilmente ser resolvidas pelos pais, mas que agora é necessário que ele próprio tome conhecimento.

A responsabilidade passa a fazer parte da sua realidade, o que leva ao crescimento e ao amadurecimento para poder encontrar e desempenhar o seu papel na sociedade.

 

Trocando idéias:

  1. “A infância é uma etapa da vida recheada de boas lembranças” O que mais lhe dá saudade ao recordar dessa fase?
  2. Durante o período da sua adolescência, quais foram as principais divergências com seus pais?
  3. Com que você “desabafa” quando está com um problema para solucionar?
  4. Elabore com seus colegas uma lista dos principais “grilos” que surgiram durante a adolescência.
  1. Para você, qual é o papel dos pais nessa nova fase de vida?

 


ESTOU MUDANDO. POR QUE SERÁ?

 

Você deve ter reparado que até uma certa idade o único diferencial entre o sexo feminino e o masculino eram os órgãos genitais externos: vagina nas meninas e pênis e saco escrotal nos meninos.

Depois de certa idade, o seu corpo começa a passar por uma série de transformações, o que leva a uma mudança na forma de ver a vida e de relacionar-se com as pessoas. Isso se dá porque você está iniciando uma nova fase em sua vida: a puberdade.

Você começa a deixar para trás os brinquedos e as brincadeiras de criança e começa a enxergar o mundo com outros olhos.

O seu corpo começa a modificar-se. Há um crescimento repentino, que varia entre os sexos.

Geralmente, as transformações físicas começam mais cedo nas meninas, por volta dos 8 – 9 anos; já nos meninos, aos 12 anos e meio. Mas essas idades não são regras para definir o início da puberdade entre os sexos.

Ocorre que muitas meninas e meninos podem se desenvolver fisicamente mais cedo ou mais tarde em relação às idades mencionadas. Não se sabe ao certo o porquê, mas pode estar relacionado com o estado de nutrição, a hereditariedade e o clima.

Então, se você estiver se sentindo como um “ET”, por causa das mudanças físicas que ainda não começaram a ocorrer, não se preocupe! Tenha paciência, pois quando menos se esperar, ao se olhar no espelho, você terá uma surpresa.

 

  1. De acordo com sua experiência e seus conhecimentos, fale um pouco do que você entende por puberdade.
  1. São muitas as alterações ocorridas no corpo da mulher e do homem por causa da atuação dos hormônios sexuais. Pesquise e escreva no quadro abaixo algumas delas.

 

Mulher

Homem

   
   
   

 

CARA DE ADOLESCENTE

Um dia, sem mais nem menos, ao olhar-se no espelho, você percebe que algo estranho apareceu no seu rosto: uma bolinha vermelha com uma pontinha amarelada, que dói muito ao ser tocada.

Esta é apenas o início de uma série que vai deixá-lo(a) com “cara de adolescente”, por causa do aparecimento da acne, conhecida popularmente como “espinha”.

Na adolescência, os hormônios sexuais atuam em diferentes regiões do organismo, dentre elas as glândulas sebáceas.

As glândulas sebáceas, distribuídas pelo corpo, têm a função de produzir o sebo (gordura), que, em condições normais, protege e lubrifica a pele. Durante a adolescência, por causa do desequilíbrio dos hormônios sexuais, essas glândulas, principalmente as do rosto, pescoço e costas, secretam o sebo em excesso, que se acumula no interior dos poros, provocando o “cravo”.

Por apresentar gordura, o cravo torna-se um ambiente propício à proliferação de bactérias, que utilizam o sebo como ambiente.

As bactérias, como todo corpo estranho no organismo, são destruídas pelas células de defesa. Durante a batalha imunológica, muitas células de defesa morrem, formam o pus, que se deposita no interior do poro, produzindo a espinha.

Muitos adolescentes costumam espremer espinhas ou usar receitas e simpatias caseiras para tratar da acne, o que é desaconselhado pelos médicos, pois pode desencadear uma infecção.

Caso você esteja se sentindo incomodado(a) com seus cravos e espinhas, procure a orientação de um dermatologista. Mas não se preocupe, pois com o tempo, em virtude do equilíbrio dos hormônios no organismo, a acne desaparece. É só ter paciência!

 

SUPLICIO

Quando acordei e

no espelho me olhei

um susto levei

espinhas no meu rosto

apareceram.

                          E agora, o que farei?

                          Justo hoje que vou a uma festa!

                          Isso não poderia ter acontecido comigo

                         Todos vão reparar…

 Chegando à festa lá encontrei algumas amigas

E num canto fiquei toda cismada.

Foi quando comecei a reparar que

muitos jovens também tinham espinhas.

                            Resolvi dançar e aproveitar a festa

                            Dancei até a festa acabar.

                            No dia seguinte, fui à dermatologista e ela me receitou

                            Um remédio que muito adiantou

                           Agora estou feliz, pois essa fase já passou.

Francês Rodrigues Pinto

 

ADOLESCER

 

Ser adolescente é ter membros desproporcionais e espinhas no rosto, ser diferente, ser desengonçado, falar gírias, ter uma moda própria.

É sonhar, viajar, conhecer pessoas, querer um mundo sem preconceitos, injustiça, violência.

É ter liberdade para sair com os amigos, é amar, ser feliz e, num instante, entrar na fossa, ficar triste sem saber por quê.

É ver seu corpo modificando, ter vergonha, ter dúvidas, ter sensações de prazer e desprazer. É uma sensação complexa e rica, decorrente de mudanças físicas, sociais e psicológicas marcadas por intensos sentimentos de alegria, dor, angústia e curiosidade.

O adolescente tem como marca registrada sua moda, suas músicas, seus filmes, suas novelas, seus livros e suas revistas.é uma época em que a poesia é essencial, as novas possibilidades intelectuais são valorizadas e prazerosas. Compõe músicas, forma bandas, escreve poesias, cartas de amor, etc…

O adolescente começa apensar através da lógica; adquire um raciocínio abstrato, o que o leva a questionar o amor; a religião, a beleza e o prazer.

Está à procura da aquisição de uma identidade, do conhecimento de si mesmo, de novos referenciais de vida, de sua autonomia e independência.

Essa fase da vida pode provocar um turbilhão nos seus conceitos. O seu corpo e a sua mente parecem estar em sintonias diferentes, o que muitas vezes o leva ao pânico, até alcançar o equilíbrio para encarar o futuro.

É nessa época tão tumultuada que o desejo sexual surge com a força de um vulcão. Impulsionado pela busca do prazer; o adolescente se lança em conquistas que transformam vitória em angústias.

 

Trocando idéias:

  1. O texto traz informações sobre as mudanças e atitudes que ocorrem na adolescência. Discuta com seu grupo e reescreva as conclusões obtidas.

SER ADOLESCENTE É

Vários são os sentimentos que afloram durante a adolescência, provocando sensações antes nunca sentidas e que se alteram a cada minuto, dependendo da situação. São alegrias, angústias, tristezas, raiva, ansiedade, medos, tudo misturado, começando a fazer parte da vivência do adolescente. Apenas você sabe expressar o que está sentindo.

 

Trocando idéias:

  1. Elabore uma frase manifestando o que sente ao ser adolescente: Ser adolescente é…
  1. Confeccione, juntamente com seus colegas, um mural para que as frases possam ser fixadas e observadas pela turma.

 

 

RELATOS SOBRE A ADOLESCÊNCIA

 

“A adolescência é uma fase difícil mas muito legal. Você começa a se interessar por sexo e surgem muitas dúvidas e curiosidades. Muda tudo. O jeito de tratar as pessoas e de as pessoas se tratarem”. (A.L., 15)

 

 

 

 

 

 

“A adolescência é uma época onde tudo acontece rápido. Às vezes a gente se sente perdida entre a fantasia e a realidade”. (R.V., 16)

 

 

 

 

 

“É uma fase doida! Cheia de emoções e angústias. Altos e baixos acontecem em qualquer época da vida”. (P.H., 14)

 

 

 

 

“Ser adolescente é um estado de espírito, é ter dúvidas, é querer experimentar tudo é ao mesmo tempo. É ter forme e ter sede. É sonhar em conquistar o mundo. É não ter medo e morrer de medo”. (F.V., 18)

 

 

 

 

 

 

Adolescência é como ouvir música. Às vezes queremos ouvir rap, outras vezes música romântica”. (A.F., 17)

 

 

 

 

 

 

Trocando idéias:

  1. 1.    Partir dos relatos acima, dê um conceito pessoal sobre “adolescência”.
  1. Faça uma enquête na escola sobre o que é adolescência. Anote as respostas e monte um mural no pátio.
 
“O que é adolescência”
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROCURA-SE UMA IDENTIDADE

 

A adolescência é uma etapa da vida cheia de atitudes. Muitas vezes não é bem compreendida.

Durante a infância, os pais fazem planos para o filho na idade adulta. Mas, com a chegada da adolescência e com todos os conflitos envolvidos, o jovem procura desvencilhar-se do modelo imposto e adota atitudes que não condizem com sua educação.

Certos comportamentos adotados, como o uso de piercing, o jeito de vestir e falar, as tatuagens, a formação de tribos ou o isolamento, são algumas das atitudes que o jovem encontra para se destacar, ser diferente, sobressair na sociedade.

E é exatamente essa maneira diferente de agir que o adolescente encontra para se fazer notar por seus pais e amigos, querendo, de alguma forma, demonstrar que apresenta uma identidade própria, e não aquela programada durante a sua infância.

Com o tempo, o amadurecimento e o diálogo, o jovem compreende que a transformação não se dá de fora (físico) para dentro (psicológico), mas de dentro para fora, fazendo com que as pessoas ao seu lado respeitem o caminho que ele próprio definiu para si.

 

Trocando idéias:

  1. A adolescência é o período em que o jovem passa por conflitos, exatamente pelas mudanças acontecidas.
  • Como você procura solucionar os seus conflitos?
  • Você conversa com alguém sobre seus problemas? Como se sente?

 


IDENTIDADE

 

Vocês já ouviram a expressão “outra metade da laranja?” Essa expressão é muito usada quando queremos falar com o outro nos completa.

Completar não é ser igual. É ter características e habilidades diferentes da que os outros possuem.

Apreciamos e valorizamos no outro:

  • a paciência quando somos impacientes;
  • a beleza que nos falta;
  • a coragem que queríamos ter;
  • a perseverança para atingir objetivos;
  • a capacidade de emocionar;
  • o sorriso que diz tudo…

O nosso maior tesouro é o jeito único de ser e viver.

 

Trocando idéias:

1.  Complete o quadro com suas principais características.

EU

 

 

Características físicas

Características psicológicas

   

 

 

 

2.  Para debater: “Você acha difícil amar você mesmo(a)?”

  1. Faça uma lista do que mais gosta em você.

 

 

 


 

BOM MESMO É

  1. pintar o cabelo de rosa;
  2. andar de bicicleta;
  3. dormir depois de chegar da aula;
  4. trancar a porta do quarto e colocar a música na maior altura;
  5. comer chocolate à vontade;
  6. trancar-se no banheiro por mais de uma hora;
  7. comer pizza, macarrão, sanduíches aos montes;
  8. tomar todos os refrigerantes da geladeira no mesmo dia;
  9. pintar uma unha de cada cor ou todas com flores, besouros ou pegadas dos dálmatas;
  10. chorar de tanto rir de todas as bobagens do mundo;
  11. devorar uma lata inteira de sorvete;
  12. fazer desenhos no caderno;
  13. mudar o visual na roupa;
  14. montar uma banda;
  15. ficar ligado na internet de madrugada;
  16. ir a shows das bandas preferidas;
  17. pedir comida chinesa por telefone;
  18. dormir todo mundo junto no mesmo quarto, nos fins de semana, e ficar conversando até de madrugada;
  19. desligar o despertador e dormir de novo;
  20. fazer música de qualquer tipo;
  21. levar o som para o banheiro;
  22. tomar banho de cachoeira;
  23. saber que hoje é sexta-feira;
  24. ficar horas no telefone;
  25. não ter obrigação nenhuma;
  26. ir para uma festa de 15 anos às vésperas de uma prova;
  27. comer cachorro-quente;
  28. chegar ao ponto na hora que o ônibus está vindo, e vazio;
  29. a mãe fazer a sua comida predileta;
  30. ganhar presentes;
  31. o ponto de brigadeiro dar errado e ter que comer o doce de colher;
  32. feriado emendado;
  33. andar na chuva sem pressa;
  34. viajar sem os pais;
  35. chorar;
  36. receber cartas;
  37. sair de roupa nova;
  38. namorar;
  39. jogar baralho;
  40. ir trocando de canal com o controle remoto;
  41. ficar sozinho pensando na vida;
  42. ver uma pessoa que você não vê há muito tempo;
  43. dançar até o amanhecer;
  44. acampar;
  45. brigar e fazer as pazes;
  46. ficar na rua o dia inteiro;
  47. ir ao cinema com a turma em dia de semana;
  48. tocar guitarra, baixo ou bateria por horas a fio;
  49. viajar para a praia;
  50. andar à toa com a turma
  51. sonhar em fazer um dia intercâmbio;

…a lista é interminável, mas o resto fica por conta de vocês.

JANUZZI, Déa. Estado de Minas. Gabarito, 30/04/99.

 

Trocando idéias:

  1. Marque na lista os itens que mais combinam com o seu jeito de ser.
  2. Produza o seu próprio listão “Bom mesmo é…” e compare com o do colega.

 

TENHO O DIREITO DE CRESCER

 

O tempo está passando

E um jovem estou me tornando, mas lá em casa ninguém está notando.

 

Algumas modificações estão acontecendo.

No corpo e na mente está tudo diferente.

Às vezes quero ficar sozinho, mas ninguém me entende.

 

Sou um jovem em fase de crescimento.

Todos têm que ter muita paciência, pois já passaram por isso.

 

Agora é a minha vez.

Quero sonhar, pensar e entender.

Tenho o direito de CRESCER!

Francês Rodrigues Pinto

 

 

Trocando idéias:

  1. Você acha importante as pessoas poderem ficar sozinhas?
  2. Quando é que você gosta de ficar sozinho?
  3. O que você faz quando está sozinho?
  4. O que você entende com a frase: “Silêncio! Jovem crescendo!

 

 

 

SOZINHA

Às vezes sinto que estou sozinha.

Sozinha na minha solidão.

Mergulhada nos meus pensamentos.

Meu exílio é o meu quarto.

Onde fico isolada do mundo e de todos.

 

É o meu cantinho personalizado.

Nele tudo é do meu jeito.

Onde tudo está ao meu alcance.

Papai está sempre preocupado.

Mamãe muito ocupada.

Cada um com seus afazeres.

Ligo o som no último volume e com ele a TV e o computador.

Tudo para chamar atenção.

 

Ninguém me telefona.

Ninguém reclama.

Será que vivo numa redoma?

Regina Célia, Villaça Lima

Trocando idéias:

  1. A personalidade do poema se sente sozinha. Por quê?
  2. Você já sentiu solidão? Por quê?

 

LIMITES E NECESSIDADES DOS ADOLESCENTES

 

Às vezes, os pais se queixam das atitudes de seus filhos adolescentes, mas muitas vezes eles mesmos têm certa parcela de culpa.

Os filhos, quando percebem que estão se tornando donos da situação, sentem-se poderosos. Contraditoriamente, eles anseiam por limites.

A liberdade, tão desejada pelos jovens, deve ser conquistada aos poucos para ser saboreada. O mais adequado é negociar, para que exista diálogo e um bom relacionamento.

É essencial encontrar um ponto de equilíbrio ente os valores familiares e as necessidades dos adolescentes.

 

Trocando idéias:

1.Como você e sua família lidam com o limite?

2.Na sua casa há regras a serem seguidas? Conte-as.

  1. Na sua opinião, você acha as regras e os limites impostos por seus pais importantes?

 

 

 

 

CUIDANDO DO SEU CORPO

Durante toda a sua infância você não se preocupou com os cuidados com a higie-ne, com a sua alimentação ou com a sua saúde. Você tinha os seus pais, que estavam sempre orientando-o e supervisionando.

Mas você cresceu, tornou-se adolescente, e muitos  dos cuidados dispensados por seus pais passam a ser agora de sua responsabilidade.

Vamos ver se você está preparado para cuidar sozinho de seu corpo, batendo um papo.

  • Qual é a sua principal preocupação com a higiene do corpo?
  • Você se preocupa com seu corpo? De que maneira?
  • Quais são os hábitos de higiene adotados por você?
  • Como você faz a higiene da sua região genital?
  • Quais as partes do corpo que apresentam odores?
  • Você utiliza algum produto caseiro para combater os cheiros do seu corpo? Conte como faz.
  • Você tem alguma dúvida com relação aos seus hábitos de higiene?

 

HIGIENE CORPORAL

Com a puberdade, além das alterações no corpo, ocorrem os odores corporais.

Esses odores são resultado da ação de microorganismos sobre as secreções das glândulas sudoríparas e sebáceas.

As glândulas sudoríparas (glândulas exócrinas), localizadas em várias regiões do corpo, aumentam de volume na puberdade, tornando-se mais ativas. Com o tempo, elas atingem o equilíbrio.

Essas glândulas são responsáveis pela liberação do suor (eliminação de água do corpo). Sua função é manter a temperatura corporal.

Por causa da transpiração excessiva, algumas regiões do corpo, como os pés e as axilas, ficam úmidas, o que permite a propagação de bactérias e fungos, que encontram nessas regiões ambiente propício para a sua proliferação, gerando o mau cheiro, por causa  da ação dos microorganismos.

Para solucionar esse problema, deve-se lavar as áreas com água e sabonete, passar um desodorante nas axilas e um bom produto nos pés. Caso não resolva, procure orientação médica.

As glândulas sebáceas secretam substâncias, que, quando não retiradas pela higienização, podem sofrer a ação de microorganismos, provocando odores.

Hábitos de higiene devem ser adotados também nas regiões genitais.

 

Das mulheres

A vulva (genitália externa feminina) apresenta glândulas sudoríparas e sebáceas que produzem cheiro característico feminino. Usar água e sabonete diariamente é suficiente. Caso o cheiro persista, forte e desagradável, o corrimento apresente cor amarela e haja irritação vaginal incômoda, procure a orientação de um médico.

O uso de desodorantes vaginais tem aumentado muito entre as adolescentes para mascarar o odor vaginal. Esse hábito é desaconselhado pelos médicos, por apresentar na sua fórmula substâncias químicas que podem provocar alergias.

 

Dos homens

Abaixo do prepúcio (prega de pele que protege a glande do pênis) há glândulas sebáceas que secretam uma substância branca chamada esmegma.

O esmegma se acumula e pode provocar cheiro ruim, irritação e infecção. Por isso, torna-se essencial cuidar da higiene na região superior do pênis entre a base da glande e o prepúcio. É fundamental lavar todos os dias com água e sabonete, tomando o cuidado de puxar o prepúcio para trás.

 

CUIDADOS HIGIÊNICOS COM O NOSSO CORPO

Axilas

O suor das axilas é provocado pela ação das glândulas apócrinas. Por ser uma região do corpo abafada e quente, elas concentram aí grande umidade, favorecendo o desenvolvimento de bactérias responsáveis pelo mau cheiro. Para combatê-lo, siga algumas dicas:

  • Nos dias de calor, prefira roupas mais leves, claras e mais soltas.
  • Um banho diário é essencial para manter o corpo em dia.
  • As fibras naturais, como o algodão e o linho, são ideais.
  • Uma das medidas para combater o mau cheiro do suor é recorrer aos sabões antissépticos ou a medicamentos específicos (receitados pelo médico), que ajudam a reduzir a população de bactérias na área do corpo afetado.
  • Nunca repita a roupa, mesmo que ela tenha a aparência de limpa.
  • Use produtos antissépticos para desinfetar as roupas durante a lavagem.
  • Complemente a higiene do corpo com um desodorante que melhor se adaptar às suas necessidades.
    • Desodorantes apenas mascaram o odor do suor. Na hora de comprar, prefira as marcas mais conhecidas no mercado, mas evite o excesso de perfume.

Pés

O principal vilão é o chamado suor exócrino, que mantém os pés úmidos. O problema é mais grave em quem usa sapatos fechados com freqüência ou por longos períodos. Sem ter para onde sair, o suor acaba criando um ambiente favorável à proliferação de fungos e bactérias nos pés.

Se você quiser evitar o chulé, saiba o que fazer:

  • Evite o uso permanente de sapatos fechados.
  • Depois do banho, seque bem todo o pé, inclusive entre os dedos.
  • Nunca use o mesmo par por dois dias seguidos. Deixe os calçados ao sol, para ajudar a secar o suor que fica impregnado no seu interior.
  • Pós antisséptico ou mesmo talco comum podem ser de boa ajuda, pois absorvem a umidade dos pés.
  • Prefira as meias de algodão às de tecidos sintéticos, que não absorvem a transpiração.
  • Alguns medicamentos locais também são indicados pelos dermatologistas.

Dobras do corpo

O mesmo processo que acomete os pés pode também atingir as dobras da pele, regiões que ficam mais quentes e abafadas. As regiões abaixo das mamas e a virilha estão entre as mais atingidas pelo problema. O cuidado maior vale também pelo risco de infecções, pois a pele sempre úmida torna-se mais frágil.

Redobre os cuidados no período de calor. Mantenha a pele limpa, sobretudo nas dobrinhas e pontos abafados do corpo.

Mitos e verdades na banheira
  • Cuidado demais também faz mal. Não é preciso tomar vários banhos por dia com bucha, sabão e água quente.  Esses três ingredientes ajudam a destruir o chamado manto hidrolipídico da pele, que serve como camada de proteção. Basta um bom banho diário. Se quiser se refrescar, use sabonete nas áreas afetadas pelo suor.
  • Não há sabonete perfeito. Os melhores são os brancos, suaves e sem muito perfume, pois as cores e as essências podem causar alergias. Já os glicerinados agridem menos a pele.
  • Ingeridos em excesso, alguns temperos e condimentos mais fortes – como alho e cebola – podem até alterar o odor do suor.

 

AS APARÊNCIAS ENGANAM

 

Em virtude das mudanças ocorridas em seu corpo durante a puberdade, a preocupação de muitos adolescentes passa a se referir à forma física.

Tentando imitar os ditos padrões de beleza divulgados pela mídia, as meninas, principalmente, tomam como referencial o corpo magro e esguio das modelos.

Em busca dasmedidas “ideais”, a jovem submete-se a dietas, verdadeiros sacrifícios alimentares, o que pode desencadear distúrbios alimentares, como a bulimia e a aneroxianervosa.

A bulimia consiste na ingestão de grandes quantidades de comida em um curto espaço de tempo. Mas a mulher preocupada em perder peso provoca vômito ou toma laxante para eliminar o alimento ingerido na refeição, causando risco à saúde.

A anorexia nervosa constitui um distúrbio segundo o qual a mulher deliberadamente não se alimenta, ou quando muito, come pouquíssimo, chegando a passar fome por vontade própria. Esse distúrbio, geralmente, inicia-se na adolescência por causa da fixação pelo corpo “perfeito”.

Por mais que esteja magra e com a saúde debilitada, a mulher apresenta resistência ao tratamento, não tendo consciência da gravidade do problema, com receio de ganhar peso.

Esses dois distúrbios acometem jovens em todo o mundo. O tratamento consiste no acompanhamento psicológico associado a uma alimentação balanceada. Se não for tratado, o distúrbio pode levar à morte.

Muitas adolescentes sacrificam a saúde em busca de um corpo magro, desejando tornarem-se mais atraentes.

Mas as aparências enganam. Magreza não significa saúde. Em alguns casos, está relacionada à doença.

Caso você não esteja satisfeita com as formas do seu corpo, procure a orientação de um médico (endocrinologista) ou nutricionista antes de se aventurar em alguma dieta milagrosa.

 

Trocando idéias:

  1. Você está satisfeita com as formas do seu corpo? Comente.
  1. Há alguma parte do seu corpo que você mudaria? Por quê?

 


A MÍDIA E SUA INFLUÊNCIA

 

Os meios de comunicação de massa têm estimulado e influenciado o comportamento sexual humano, principalmente o dos adolescentes, que estão à procura de modelos e de respostas para suas dúvidas.

A mídia abre discussão sobre sexualidade e sexo. Mas, ao mesmo tempo que promove essa discussão, abre também para uma erotização muitas vezes excessiva, exibida em horários inoportunos.

É necessário que jovens e crianças percebam a TV e outros meios de comunicação com um olhar crítico, sabendo usá-los para a vida, sem se submeter a eles.

É importante que se discuta o tipo de relacionamento de personagens de filmes e novelas, para que se forme um cidadão crítico e observador.

As novelas, os filmes, os programas de auditório, as propagandas e os telejornais difundem modelos de comportamentos, reforçam esteriótipos sociais, preconceitos, etc.

O diálogo e o desenvolvimento do senso crítico perante a mídia é, com certeza, uma decisão acertada na formação do cidadão consciente.

 

APENAS UMA IMAGEM

 

Me olho no espelho

E me pergunto: quem é esta?

O rosto, antes de menina,

Agora é de uma mulher.

 

Onde estão meus sonhos de criança?

Foram se perdendo pelo mundo.

Queria ser tanta coisa!

Mas a vida me deu outro destino.

 

Não sei como e nem por que

Entrei neste caminho sem volta.

 

Todas as noites me pinto e me visto

Para uma pessoa sem rosto, à procura de prazer.

Meus sentimentos e emoções não importam

O que está em jogo é apenas o meu corpo.

 

Passo diante de um vidro de carro

E vejo uma imagem refletida

Não me reconheço

Enxergo apenas a profissional do sexo

Fernanda Rodrigues Gandra

 

Trocando idéias:

  1. Dê outras designações para “profissional do sexo”.
  2. Na sua opinião, o que leva um rapaz ou uma moça a fazer parte do mundo da prostituição?

 


TRISTE COMÉRCIO

 

O corpo humano é maravilhoso. É uma obra perfeita! Por isso ele é tão íntimo, único e desejado. O homem tem verdadeira obstinação em desvendar os seus mistérios. Talvez por isso exista há milênios a prostituição.

Se olharmos a função do sexo na nossa sociedade, veremos que está muitas vezes distante da perpetuação da espécie, do coroamento do amor e muito mais próxima da concretização do puro prazer.

O corpo passa a ser uma mercadoria no mundo da oferta e da procura. A comercialização do corpo virou um grande e rentável negócio, no qual ele é exposto como suvenires. O lucro, porém, desse negócio não fica com aqueles que o praticam. Na maioria das vezes, eles são explorados pelos seus agenciadores, recebendo pouco ou quase nada pelos seus serviços,.

A exploração do sexo é crime previsto no Código Penal, mas a fiscalização ineficiente faz com que a lei dificilmente seja cumprida.

Nas casas de prostituição e nos anúncios de jornais, encontramos grande número de garotas e garotos menores de idade com certidões de nascimento falsas, para acobertar a pouca idade, tornando-se livres de qualquer responsabilidade jurídica.

Ao tempo transforma-se em grande inimigo daqueles que vendem o corpo. O mercado exige rostos e corpos jovens e bonitos. Como a beleza exige cuidados caros e não é eterna, o mundo de ilusões desmorona-se facilmente com alguns anos nessa difícil vida.

 

Trocando idéias:

  1. Qual a sua opinião sobre esse tipo de comércio praticado com o corpo?

 

ROMANCEANDO A PROSTITUIÇÃO

 

Você já deve ter assistido ao filme Uma Linda Mulher ou ouviu falar dele. Com certeza é um filme para os mais românticos sonharem. Afinal, que menina ou mulher nunca sonhou em ser Cinderela? E que homem nunca sonhou em ser herói de sua amada? Mas, na realidade, qual a chance real de uma situação como essa acontecer?

É tudo muito bonito nos filmes e na televisão.

A prostituição só tem glamour nos estúdios de cinema e televisão, que a tratam superficialmente.

A prostituição é uma profissão discriminada e marginalizada; é fruto de um contexto social de desemprego, desilusão, humilhação, fome, que colocam o ser humano à margem da vida digna.

As pesquisas mostram que a prostituição, principalmente a masculina, está intimamente ligada ao mundo das drogas. Costuma ser um caminho sem volta.

Romanceá-la ou usá-la como meio para apimentar uma trama é um erro. O importante seria reconhecer a sexualidade como força vital nos relacionamento amorosos.

Principalmente quando estamos vulneráveis a uma paixão, pode ser um risco apostar no conto mágico do cinema e da TV.

 

 

QUE PAÍS É ESTE?

 

Em nosso país, as leis parecem ser feitas para não serem cumpridas, ou melhor, só são aplicadas quando interessam à minoria. Nós somos um povo mal informado, por isso talvez deixemos tantas atrocidades acontecerem em nosso país sem tomar nenhuma atitude decente.

Quantas vezes fechamos os olhos à prostituição infantil, mesmo sabendo que em nosso país o favorecimento à prostituição é crime de ação pública incondicional, que independe de representação dos pais ou responsáveis.

Esse crime é amplamente denunciado nas delegacias, mas a raiz do crime é muito mais profunda, pois atinge não só o ato em si, mas o que leva aquele que o pratica a fazê-lo. Quando deparamos com o horror desse quadro, estamos vendo nada mais que a pintura fiel de uma nação que está às voltas com a miséria, o desemprego, o caos social, os demandos, a corrupção,a impunidade.

A verdade é que, à medida que aumenta a miséria, aumenta a prostituição, e o preço chega a ser um prato de comida. Que país é este em que jovens têm de vender o corpo para se alimentarem?

A maioria das jovens que se prostituem vem de família desajustada, nas quais a mãe foi abandonada pelo companheiro com um grande e elevado número de filhos. Muitas vezes as irmãs mais velhas também se prostituem e são exemplos de sobrevivência para as mais novas.

A prostituição é freqüente em bares, restaurantes, praças, avenidas, postos de gasolina, casas de massagem e aumenta consideravelmente nas cidades, ao longo de rodovias.

Nas rodovias, onde o tráfego é intenso, muitas adolescentes embarcam nas boléias de caminhões, com sonhos e esperança de uma vida melhor. Os sonhos duram pouco. São abandonadas, largadas em qualquer cidade, assim que não satisfazem mais os seus “amantes”. Sem dinheiro, sem opção por não conhecerem outra vida, voltam à prostituição.

Quando essa história não passa nas idas e vindas dos caminhões, outro personagem entra em cena: os agenciadores, que vão até as mais pobres cidades, cheios de promessa, e assim enganam as sonhadas facilmente.

Para “facilitar” a vida das meninas, eles falsificam-lhes os documentos, mudando a idade e até o nome delas. Com a ingenuidade que é comum às adolescentes, muitas delas, quando abordadas por oficiais da justiça, sequer sabem o seu novo nome.

A falta de informação aumenta os riscos dessas meninas, que não usam preservativos nem contraceptivos, sendo, assim, alvo fácil de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e de gravidez.Grávidas, abandonadas, doentes e muitas vezes drogadas e alcoolizadas, lutam para superar o trauma das ruas. Marca eterna em suas vidas.

Trocando idéias: Para debater: Quais as causas que levam um(a) adolescente a se prostituir?

 

 

O QUE É, O QUE É?

 

[…]

Viver e não ter vergonha de ser feliz,

Cantar, e cantar, e cantar

A beleza de ser um eterno aprendiz (aí meu Deus).

Eu sei que a vida deveria ser bem melhor e será,

Mas isso não impede que eu repita:

É bonita, é bonita e é bonita.

[…]

Somos nós que fazemos a vida.

Como der, ou puder, ou quiser…

Sempre desejada, por mais que esteja errada.

Ninguém quer a morte,

Só saúde e sorte.

E a pergunta roda, e a cabeça agitada.

[…]

GONZAGUINHA. O Talento de Gonzaguinha)

 

Trocando idéias:

  1. 1.    Para refletir e debater:
  • O que você entende por viver?
  • Do que mais gosta na sua vida?
  • O que faz para tornar a sua vida cada vez melhor?
  • Como reage diante de uma situação difícil na sua vida?
  • Quais as soluções que encontra para resolver os seus problemas?

Para refletir:

Viver a vida, algo muito fácil que às vezes se torna extremamente difícil. Viver bem ou mal está basicamente relacionado às escolhas que fazemos, às atitudes que tomamos ao longo da vida.

O tempo todo estamos optando por alegrias ou tristezas; ódio ou amor; ilusão ou realidade; acertos ou erros; realizações ou decepções.

A vida será sempre um grande mistério que o ser humano sempre estará tentando desvendar. Ao mesmo tempo, tem-se a certeza de que ela é uma gota que pode se transformar em uma nuvem ou num imenso oceano.

 

TÔ FORA

Ultimamente, nos lugares que o jovem freqüenta, shows, shopping centers, clubes, festas, praias, escolas, alguém que ali está, usa, usou, ou usará drogas. As drogas estão por todos os lugares. Então, o melhor e o mais importante é conversar claramente sobre esse tema.

Geralmente, o jovem adolescente experimenta droga pela primeira vez por curiosidade, influência de um(a) amigo(a), por não querer ser considerado(a) “careta”. Infelizmente o jovem não pensa se é realmente isto que ele quer; antes de ter o primeiro contato com a droga.

Qualquer tipo de droga não é a solução para resolver problemas familiares e emocionais. A droga apenas camufla por algum tempo o problema, deixando uma sensação momentânea de prazer, confiança e poder. As coisas depois só vão piorar. Não tenha medo de dizer “não” às drogas. Com certeza não é fácil,mas pode ter a certeza de que é a sua melhor opção.

Há maneiras de se manter longe das drogas:

  • não se deixe influenciar por namorado(a) que usa drogas;
  • se sua turma estiver nessa de drogas, dê um tempo, você pode encontrar outros amigos que curtem a vida como você;
  • se um amigo, irmão ou namorado estiver usando drogas, tente conversar com ele; não force a barra e se coloque à disposição para ajudá-lo;
  • procure a ajuda de pessoas mais capazes e experientes; existem muitos grupos voluntários que tratam do assunto. Eles estão sempre debatendo sobre o tema, realizando palestras em escolas com pais, professores e alunos. e não se esqueça: “Drogas? Tô fora!”

Trocando idéias:

  1. Que conselho você daria a um amigo que está se envolvendo com as drogas?

 

SINAIS DE ALERTA

 

Alguns fatores impulsionam o jovem a experimentar as drogas

Curiosidade – Por características próprias da idade, os jovens têm uma grande atração por aventuras, desafios e experiências ainda não conhecidas.

Modernismo – Determinadas idéias podem influenciar costumes e condutas. Assim, um herói de TV, um personagem de um livro ou de uma peça teatral podem atrair inúmeros simpatizantes.

Crises familiares – Essas crises, ajuda ou crônicas, criam condições adequadas para que um ou vários de seus membros procurem algum tipo de “anestesia”.

Imitação – Pode ocorrer inconscientemente, sem que o jovem perceba, e representa uma necessidade de identificação com um grupo.

Crise existencial da adolescência – Por não ser mais uma criança e ainda não ter-se tornado um adulto, o adolescente vive um dilema que o leva a uma grande insegurança. Surge uma tendência de desafio à morte e a necessidade de enfrentar situações perigosas.

Pobreza e miséria – Ambientes nos quais faltam condições mínimas para uma boa qualidade de vida propiciam a predisposição ao uso de álcool e drogas.

Propaganda – Em virtude da facilidade dos jovens de assimilar mensagens veiculadas pela mídia, propagandas que estimulam o uso ou campanhas preventivas mal elaboradas criam uma tendência à experimentação.

Falta de preparo para dizer “não” – Nossos métodos pedagógicos não abordam a importância do exercício da liberdade de escolha e, assim, muitas vezes, o jovem experimenta a droga simplesmente porque esta lhe foi oferecida e ele não soube dizer “não”.

Sintomas psíquicos – Depressão, ansiedade, disritmia e síndrome de pânico podem levar os jovens a atitudes que chamamos de “automedicação”, quer dizer, procuram no álcool e nas drogas um alívio, ainda que temporário, para seu sofrimento psíquico.

 

FIQUE DE OLHO

 

“Ninguém vai perceber se eu uso drogas. Dá pra esconder!”

Se algum adolescente pensa assim, ele está enganado. As características de comportamento do jovem que começa a usar drogas ficam evidentes. Veja algumas:

§     Mudança radical do comportamento – O jovem tímido e retraído passa a ter, sem justificativa compreensível, uma atitude atirada e mais agitada.
§     Piora repentina do rendimento escolar – O estudante que mantinha regularidade positiva em seu desempenho na escola começa a enfrentar dificuldade sem razão aparente.
§     Mudança de grupo de amigos e imitação exagerada dos hábitos do novo grupo
§     Perda de peso significativa, em pouco tempo
  • Variação extrema do humor – Em relação determinado momento, ele está superanimado e falante, em outros, está cabisbaixo e silencioso.
§     Desinteresse por esporte, namoro e vida social e cultural – Fica preso aos hábitos do grupo de usuários ou fechado em seu quarto, sem disposição para qualquer contato.

 

Trocando idéias:

  1. Pelas informações do texto, como você imagina um usuário de droga? Aproveite a sua imaginação e faça um desenho caricato.
  2. Você concorda com as características de comportamento apresentadas no texto?
  3. Você acrescentaria mais alguma característica de um usuário de droga? Caracterize-a e ilustre.

 

 

 

  1.  

 

 

 

 

 

 

O ADOLESCENTE E A DROGA

 

O primeiro contato com a droga geralmente se dá na adolescência. Isso ocorre por ser uma fase de mudanças, na qual o jovem começa a se tornar mais independente da família. Surge, então, as primeiras oportunidades de experimentar um cigarro, uma bebida e talvez uma droga ilícita.

A curiosidade, a pressão do grupo de “amigos” e a busca de novas sensações são algumas das motivações que levam o jovem a experimentar a droga.

Mas, antes de provar qualquer droga lícita ou ilícita, é necessário conhecer os efeitos de cada substância sobre o corpo, a fim de estr consciente das reais conseqüências que a droga pode causar à vida de alguém.

O jovem, exatamente  por achar que é o dono do mundo, apresenta um pensamento mágico de que nada acontece com ele; ele está imune a qualquer situação.

Mas com a droga não funciona assim: ela pode levar à dependência física e psicológica, e a pessoa perde a sua qualidade de vida e a sua liberdade, não conseguindo viver sem ela.

Trocando idéias:

  1. Você concorda ou não com a afirmativa: “O jovem se julga o dono do mundo, um super-herói, e por isso acha que nada acontece com ele.”

 

HÁBITOS PRECOCES: BEBER E FUMAR

 

As drogas que mais viciam e matam no Brasil são as vendidas livremente nas padarias,bares e supermercados: o cigarro e as bebidas alcoólicas.

O hábito de fumar e de beber inicia-se muito precocemente. Na maioria das vezes o vício origina-se pelo exemplo dos pais que fazem uso de fumo e/ou bebidas em casa.

Em outras, a influência pode vir de amigos que instigam o jovem a experimentar o cigarro ou a bebida.

Muitos dos adolescentes que utilizam essas drogas lícitas têm como objetivo desinibir-se diante dos amigos ou de determinada situação. A inibição e a vergonha são sentimentos inerentes à adolescência, por causa das transformações que estão ocorrendo no corpo e na mente do(a) jovem.

Os efeitos das drogas são temporárias, mas o jovem, na busca de estar sempre desinibido, as consome indiscriminadamente, podendo levar a uma dependência física e psicológica.

 

Os efeitos imediatos da bebida e do cigarro no cérebro

A ação do álcool

  • Poucos minutos depois de se tomar um gole de bebida, o álcool é absorvido e passa para a corrente sanguínea. O destino é o cérebro.
  • O álcool funciona como um anestésico de sistema nervoso central. E a primeira área a ser atingida é o córtex cerebral.
  • Essa região, a camada mais externa do cérebro, armazena nossa aprendizagem social, a noção de limites e os controles do comportamento.
  • Com a consciência abafada, a primeira sensação é de confiança. Mais álcool, porém, faz surgir ousadia, agressividade e até violência.
  • No passo seguinte, o álcool leva à perda dos reflexos e a atos automáticos, sem que se tenha consciência deles. É o perigo no trânsito.
  • Ao atingir a região chamada subcórtex, onde está o centro do sono, a substância faz o alcoolizado adormecer.

 

A ação da nocotina
  • O cigarro contém mais de 4.720 substâncias diferentes. Mas é a nicotina a responsável pela dependência. 
  • Bastam oito segundos após uma tragada no cigarro para que a substância atinja o cérebro, alterando sua química natural. 
  • A nicotina funciona como um estimulante de sistema nervoso central e provoca uma descarga de substâncias chamadas neurotransmissores. 
  • Essa química alterada desperta uma sensação de bem-estar, aumenta a capacidade de concentração e alivia o estresse e a fome. 
  • Com o tempo, porém, o organismo deixa de liberar naturalmente essas substâncias do prazer. E a pessoa se torna dependente do cigarro. 
  • Como a nicotina é substância poderosa, a chance de se tornar dependente é alta. E bastam, em média,cinco maços para se entrar no vício. 

 

Trocando idéias:

  1. Confeccione “frases de alertas” sobre o tema Beber e fumar e afixe-as na escola (pátio e salas). Exemplo: “Bebida e direção formam uma dupla de morte; não queira ser um deles.” “Apague essa idéia”.

 


O ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA

Na adolescência, o jovem ainda não possui uma identidade formada; ele passa por problemas de auto-estima, dificuldades em lidar com mudanças do próprio corpo. O álcool pode, então, tornar-se uma opção mais fácil e disponível para superar as suas inseguranças e ansiedades.

O álcool funciona como um depressor do sistema nervoso central, levando à diminuição do julgamento e do reflexo, assim a pessoa fica mais sujeita a acidentes, ao sexo sem proteção, à gravidez indesejada e até ao uso de outras drogas.

A maioria dos adolescentes alcoólatras aprende a beber em casa. Desde cedo o jovem é ensinado que existe uma solução química para a resolução de problemas: a mãe utiliza calmamente ou remédio para dormir; quando o pai chega nervoso em casa, bebe.

Proibir a entrada de bebidas em casa não é a solução. O ideal seria que a família usasse a bebida de forma saudável e sem exageros.

A dependência do álcool é o resultado de diversos fatores genéticos e de personalidade do jovem.

Ninguém se torna alcoólatra do dia para a noite. Existe uma progressão. Inicialmente bebe-se pouco, e por grandes intervalos de tempo bebe-se novamente. Aos poucos, esses intervalos vão diminuindo, levando em prazo de três anos para o alcoolismo se estabelecer.

O uso do álcool a longo prazo pode provocar problemas hepáticos, gastrointestinais, delírios, tremores e até a morte.

O bebedor precoce tem mais chance de se tornar dependente.

O que se pode fazer para não se tornar alcoólatra
  • Saber que cada um tem um nível de tolerância ao álcool diferente do outro, que deve ser observado e respeitado.
  • Não utilizar numa festa, por exemplo, toda e qualquer bebida à vontade.
  • Controlar, sim, o tipo e a quantidade de álcool que vai ser consumido, sem temer ser chamado de “careta”.

A prevenção inicia-se na infância, com diálogos, exemplos e, sobretudo, uma clara noção de limites. O jovem precisa aprender, desde cedo, que para viver em sociedade tem de cumprir regras e normas; saber esperar e lidar com s frustrações.

A prevenção também se faz refletindo o quando é importante cuidar da nossa saúde física e mental.   O QUE CADA DOSE SIGNIFICA

Uma lata de cerveja (355ml) 0,27 g de álcool (para uma pessoa de 60 quilos) 0,22 g de álcool (para uma pessoa de 70 quilos) 0,19 g de álcool (para uma pessoa de 80 quilos)
Um copo de vinho (118ml)
Uma dose de uísque (44mil)
Duas latas de cerveja 0,54 g de álcool (para uma pessoa de 60 quilos) 0,44 g de álcool (para uma pessoa de 70 quilos) 0,38 g de álcool (para uma pessoa de 80 quilos)
Dois copos de vinho
Duas doses de uísque

Você sabia? O álcool é a droga mais antiga experimentada pela humanidade. Pelo menos há seis mil anos o homem já dominava a técnica de fabricar a bebida, a partir da fermentação de frutas.

O álcool sempre foi um elemento presente na cultura ocidental. A bebida costumava estar presente em rituais e cerimônias importante,s e acompanhava as refeições. Num tempo de água insalubre, o álcool era uma alternativa. Mas o alcoolismo estava longe de ser problema de saúde pública.

Trocando idéias:

1. Para debater:

O que leva o adolescente a consumir álcool?

Qual a maneira mais eficaz de combater o alcoolismo entre os adolescentes?

Pesquise sobre os Alcoólicos Anônimos (AA) e faça um cartaz educativo sobre o assunto.

 

 

ÁLCOOL

 

Entra pela sua boca como água

cai na sua corrente sanguínea como ácido!

Faz você sorrir, gritar

E um efeito anestésico invade seu corpo.

 

Sem limites e desinibido, você se entrega

Como uma criança indefesa você se torna

Mas o seu orgulho leva você para a agressividade

Querendo parecer o que na verdade não é.

 

Fraco como um faminto e perdido na multidão

você simplesmente é mais um

sem identidade, vazio e sozinho

enganado pelo álcool e iludido pela hipocrisia.

Assim sua vida se resume.

 

A escolha é sua

A vida o espera, mas a morte o segura.

 

O ALCOOLISMO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

As bebidas estão cada vez mais presentes na vida dos adolescentes. Os motivos são vários: auto-afirmação, curiosidade, fuga de problemas, desajustes familiares.

Os adolescentes devem ficar atentos quanto à frequência do uso de bebidas alcoólicas, pois é nessa época que eles testam seus limites e experimentam as bebidas, afinal esta é a fase do culto aos exageros.

Quando o uso de bebidas alcoólicas torna-se frequente estabelece-se a doença: o alcoolismo, uma doença crônica que não tem cura. O seu controle é feito pela total abstinência e, quanto maisprecoce for o tratamento, maiores serão as possibilidades de recuperação. Fala-se em recuperação, e não em cura, pois o menor deslize, um “gole” de bebida alcoólica, e a doença volta com força total.

O alcoolismo é uma doença com conseqüências graves: o álcool metabolizado no fígado pode levar a uma hepatite alcoólica, esteatose (acúmulo de gordura no fígado), cirrose, pancreatite e depressão do sistema nervoso central, que provoca uma série de alterações neurológicas, alteração de sensibilidade das mãos e dos pés, tornando os reflexos mais lentos; diminuição do senso crítico; depressão respiratória. Convulsão, demência. E coma alcoólico.

O uso do álcool está aumentando entre os adolescentes e é importante que se tenha um cuidado especial na passagem das bebidas fermentadas (cervejas) para os destilados (uísque, vodca, etc…), pois é mais ou menos nessa época que começa o uso de drogas.

Você sabia?

A Revolução Industrial abriu o caminho da transformação. A era das máquinas levou à invenção do alambique e ao processo de destilação das bebidas fermentadas. O resultado são bebidas mais fortes, com maior teor de álcool. A produção em escala tornou-se também mais barata.

Trocando idéias:

  1. Para você, o que leva o jovem a utilizar o álcool em sua vida?
  2. Você se julga uma pessoa controlada quanto ao consumo de álcool?
  3. Por que a maioria dos jovens passa dos limites?
  4. Defina o que é “beber socialmente”.

 

ÁLCOOL X DIREÇÃO

 

Cinqüenta por cento dos acidentes de trânsito são provocados pelo consumo de álcool. A incapacidade para dirigir não depende apenas de quantos copos foram bebidos ou da medida no bafômetro, mas da maneira como os organismos reagem ao álcool.

O álcool provoca efeitos quase sempre imediatos ao cérebro.

Como prevenir
  • Investir pesadamente na punição de motoristas bêbados e atuar de modo educativo entre jovens e crianças.
  • Incentivar médicos de plantão de emergências a denunciar os motoristas acidentados com sinais de embriaguez, para torná-lo inaptos a dirigir.
Sem passar do limite

Esses limites estabelecidos para anglo-saxões que têm uma massa corporal média maior que a brasileira. Assim, é recomendável considerar o nosso limite um pouco menor.

1 lata de cerveja (350 ml) = 1 copo de vinho (150 ml) = 1 dose de destilado (40 ml)

Homens adultos

Não beba mais que quatro doses por dia e nem ultrapasse o total de doze doses por semana. Uma lata de cerveja corresponde a uma dose.

Mulheres adultas

Não beba mais que três doses por dia e nem ultrapasse o total de nove por semana.

Socialmente, livre de exageros
  • Tenha amigos e companhias que bebam pouco ou nada.
  • Coma alguma coisa antes de beber, quando estiver bebendo e imediatamente após ter bebido.
  • Não beba em velocidade maior que uma dose de destilado ou uma lata de cerveja ou um copo de vinho a cada meia hora.
  • Altere o uso de bebidas alcoólicas com bebidas não alcoólicas.
  • Não ultrapasse o limite legal de quantidade de bebida no sangue.
  • Sinta-se confortável com o uso de álcool, não beba escondido e não planeje sua próxima bebida.
  • Com o passar das horas, o álcool vai sendo eliminado do organismo cerca de 90% de todo o álcool é eliminado pelo fígado, a uma velocidade variável de, no máximo, 15 mg por hora.
  • A urina, a respiração e a pele eliminam em conjunto apenas 10%.
  • O aumento da urina não significa grande eliminação do hormônio antidiurético provocada pelo álcool, causando aumento do volume urinário.
  • As mulheres levam aproximadamente 20% a mais de tempo para eliminar o álcool, por causa da diferença de água e gordura corporal.
  • Receitas caseiras para eliminar o álcool mais rapidamente não são confiáveis. Não existe medicação “protetora do fígado” que evite a embriaguez.
Eliminando aos poucos
Tolerância

É um fenômeno biológico que ocorre com pessoas que têm o hábito de beber muito. Essas pessoas toleram uma quantidade maior de álcool, sem mostrar sinais de embriaguez, e podem eliminá-lo mais rapidamente.

A tolerância desaparece se você ficar algumas semanas sem beber e volta se retornar a beber freqüentemente.

Ela é um dos sinais clínicos de dependência.

 

ALERTA

 

Os números alarmantes do trauma* no Brasil: 350 mortes por trauma a cada dia em todo o País; 136 mortes em acidente de trânsito.

Para cada pessoa morta em acidente de trânsito, 3 (três) sobrevivem com seqüelas graves.

Ranking

Segundo lugar entre as causas de morte no Brasil, os traumas assumem a liderança na faixa etária até 40 anos:

 

Causas de morte

% traumas

Traumas

13%

Câncer

12%

Doenças respiratórias

12%

Doenças cardiovasculares

28%

Outras causas

33%

Doenças infecciosas e parasitárias

5%

 

 

 

Causas

A violência urbana e os acidentes de trânsito são as principais causas de morte por trauma no Brasil, com 64% dos episódios.

Prevenção

Nada menos que 50% das mortes e lesões por trauma poderiam ser evitadas.

Ligia Mineira de Trauma

 

O ÁLCOOL AUMENTA OS RISCOS NO TRÂNSITO

 

75% dos acidentes de trânsito com mortes envolvem alguém alcoolizado; 39% das ocorrências policiais no País são provocadas pelo álcool.

O álcool pode ser detectado no sangue apenas 5 minutos depois de absorvido. A substância é processada no fígado e se distribui rapidamente.

O cérebro é capaz de absorver o álcool até 7 vezes mais facilmente que outros órgãos e tecidos do corpo. Todas as funções cerebrais se alteram.

Doses do perigo

1 copo de chope – O cálculo de distância e velocidade fica prejudicado.

2 copos de chope – Esse é o limite máximo de álcool tolerado pela legislação brasileira de trânsito. A partir daí começa o risco de acidente.

3 copos de chope – Antes de esvaziar o copo, o motorista já demonstra algum efeito de ingestão de álcool. O risco de acidentes é multiplicado por quatro.

4 copos de chope – É o suficiente para produzir intoxicação. Normalmente, o motorista se torna agressivo.

5 copos de chope – O motorista já apresenta visão dupla e pode confundir-se ao volante.

7 copos de chope – A esta altura, o nível de álcool já é suficiente para causar o que os médicos chamam de depressão do sistema nervoso central. O motorista experimenta sonolência e letargia, os reflexos se tornam mais lentos, a acuidade visual piora e perde-se o senso crítico.

10 copos de chope – O maior perigo é o coma alcoólico, capaz de levar à morte, independentemente de qualquer outro acidente.

 

CIGARRO

 

Cigarro, nome dado ao produto industrializado cujo componente são folhas de tabaco secas, também encontradas em: cachimbo, charuto, fumo de corda, rapé e cigarro de palha.

No cigarro comum encontramos as seguintes substâncias: alcatrão, nicotina e tabaco.

A nicotina

É responsável pelos efeitos prazerosos do cigarro, pela dependência, pelo cheiro e pela cor marrom. Produz efeitos excitantes no cérebro, podendo levar à dependência.

O alcatrão

É um hidrocarboneto aromático. Alguns são cancerígenos e estão relacionados a lesão pulmonar.

Efeito do cigarro

O cigarro produz efeitos físicos e psicológicos no ser humano.

Pode produzir intoxicações, como náusea, vômito, dor abdominal, diarréia, dor de cabeça, tontura, tremores, fraqueza, palpitação, depressão, etc.

Nas mulheres, o cigarro aumenta o risco de efeitos colaterais sérios, principalmente se elas fazem uso de anticoncepcionais orais, gerando graves problemas cardiovasculares.

O uso do fumo também é prejudicial às mulheres grávidas, podendo também afetar o bebê.

Deixar de fumar é um ato de vontade e só depende do fumante.

Atitudes utilizados pela sociedade para diminuir o hábito de fumar:

  • não vender maços de cigarros para menores;
  • restringir de locais para fumar;
  • fazer propaganda dos efeitos colaterais do fumo;
  • esclarecer sobre os perigos do hábito de fumar para a saúde;
  • extinguir as propagandas nos meios de comunicação.

Fatores que favorecem o uso do fumo:

  • propagandas enganosas;
  • dependência de nicotina;
  • preferência dos fumantes pelos efeitos dos componentes do fumo.

 

ALERTA PARA OS MALES DO FUMO

 

O cigarro traz inúmeros prejuízos à saúde: a nicotina estreita os vasos sangüíneos e libera os hormônios que aumentam a pressão arterial; o alcatrão acumula-se nos pulmões, causando enfisema, câncer e bronquite crônica; o tabaco contém 50 substâncias cancerígenas; e no papel que envolve o cigarro são usados doze tipos de venenos. A cada tragada o fumante leva para seu pulmão: amônia, benzeno, acetona, formal e milhares de outros gases tóxicos.

O cigarro é causador também de câncer é causador também do câncer de língua, de faringe, de estômago, do pâncreas e da bexiga. Ele está relacionado também ao câncer de mama, do colo do útero e do câncer cervical, levando o fumante a uma expectativa de vida menor.

O fumo durante a gravidez é a causa de maior incidência de abortos, de recém-nascidos com peso inferior ao normal, de pré-maturidade, de natimortalidade e de mortalidade neonatal; causa também nas mulheres menopausa precoce e aumenta as chances de osteoporose.

No homem, o fumo reduz a produção de testosterona.

O fumo também causa o enrijecimento da aorte, duplica a chance da perda dos dentes, retarda o desenvolvimento dos dentes permanentes às crianças expostas à fumaça; provoca danos nos olhos, rugas, queda de cabelo, deixa o cabelo branco mais cedo, aumenta o risco de fratura no quadril nas mulheres. Nos idosos, pode levar à perda da capacidade de pensar, lembrar e perceber, e 70% de chance de ficarem surdos.

Os fumantes passivos podem sofrer distúrbios alérgicos, respiratórios e cardiovasculares.

Felizmente, nos últimos anos, algumas medidas estão sendo tomadas para alertar sobre os malefícios do fumo e da necessidade de medidas para combater a sua disseminação e de proteção aos não fumantes.

 

CURIOSIDADES

 

Risco de vida

Fumantes ou vítimas do hábito de fumar dos pais – crianças e adolescentes – podem ter a saúde afetada pelo cigarro.

Confira os problemas mais graves

Desempenho comprometido – A ação da nicotina sobre o cérebro pode afetar o desenvolvimento intelectual das crianças. Um risco importante também para filhos de mulheres que fumavam durante a gravidez.

Infarto – O cigarro também afeta a saúde do coração e das artérias. E, quanto mais cedo se começa a fumar, maior é o risco de infarto antes até dos 40 anos.

Câncer de pulmão – A doença é grave e leva até duas décadas para se instalar. Mas têm sido cada vez mais comuns os casos precoces, em pacientes de 35 a 40 anos.

Doenças respiratórias – Sob a ação do cigarro, as crianças tendem a ter crises mais precoces, graves e freqüentes de asma. Os riscos de problemas alérgicos duplicam-se.

Sem fôlego – A capacidade respiratória dos fumantes também é sensivelmente maduro, os riscos de contrair infecções tendem a aumentar.

Corpo frágil – O cigarro inibe o apetite, o que pode prejudicar o desenvolvimento físico das crianças. Resultado: baixa estatura e deficiências nutricionais.

Mortalidade – O risco de morte é três vezes maior entre os fumantes que os não fumantes, qualquer que seja a faixa etária.

 

FUMAÇA PERIGOSA

 

De acordo com o Ministério da Saúde, o consumo do tabaco atingiu a proporção de uma epidemia global, provocando a morte de 4 milhões de pessoas por ano em todo o mundo – ou seja, uma a cada oito segundo. Um quadro com conseqüências graves sobre a saúde da população, a economia e o meio ambiente.

Risco dos fumantes

Estatísticas revelam que os fumantes, comprados aos não fumantes, apresentam um risco:

  • dez vezes maior de adoecer de câncer do pulmão;
  • cinco vezes maior de sofrer de bronquite;
  • cinco vezes maior de sofrer de infarto;
  • duas vezes maior de sofrer derrame cerebral.

Além desses riscos, as mulheres fumantes devem saber que o uso de anticoncepcionais associado ao cigarro aumenta 10 vezes o risco de sofrerem derrame cerebral e infarto.,

Grávidas fumantes aumentam o risco de:

  • ter aborto espontâneo em 70%;
  • perder o bebê próximo ou depois ao parto em 30%;
  • ter um bebê com baixo peso em 200%.

Se você parar

Veja só os benefícios para o seu corpo:

após 20 minutos: a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal;

após 2 horas: não há mais nicotina circulando no seu sangue;

após 8 horas: o nível de oxigênio no sangue se normaliza;

após 12 a 24 horas: seus pulmões já funcionam melhor;

após 3 semanas: você vai notar que sua respiração se torna mais fácil e a circulação melhora;

após 1 ano: o risco de morrer por infarto do miocárdio já foi reduzida à metade;

após 5 a 10 anos: o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram

 

MACONHA

A maconha é um preparado de folhas secas da planta Cannabis sativa, nome científico do cânhamo indiano. É conhecida desde antes de Cristo e chegou à Europa no século XIX, como uma erva consumida na forma de cigarro. O cigarro dessa erva é chamado “baseado”.

O consumo da maconha afeta as condições psíquicas e físicas do indivíduo.

Os efeitos da maconha

  • afeta a percepção: a pessoa fica com pouca noção de tempo, espaço e memória;
  • a pessoa passa a ter reações mais lentas, sua coordenação motora e a capacidade de aprender são afetadas;
  • dá uma sensação de relaxamento;
  • altera o estado de humor da pessoa e surgem sensações de euforia;
  • modifica a identidade. Algumas pessoas têm acessos de riscos, outras se tornam violentas;
  • provoca crises de ansiedade e pânico;
  • provoca perda da inibição;
  • a garganta e a boca ficam secas;
  • provoca taquicardia;
  • os olhos ficam vermelhos;
  • provoca muita fome depois de algum tempo.

O uso excessivo da maconha pode provocar

  • dependência psicológica;
  • câncer em órgãos do sistema respiratório.

Nos homens

  • diminuição da testosterona e do desejo sexual;
  • baixa produção e diminuição da mobilidade dos espermatozóides;
  • aparecimento de espermatozóides em formato anormal;
  • aumento da mama (ginecomastia);
  • perda da noção de tempo e espaço;
  • sonolência e reações mais lentas;
  • respostas emocionais desordenadas;
  • prejuízos da função e estrutura do cérebro, dos pulmões, fígado e coração;
  • prejuízo à memória e à concentração;
  • dificuldade de enfrentar desafios, lidar com frustrações e enfrentar novos problemas.

 

  1. Para debater: Legalização da maconha. Você é a favor ou contra?

Você sabia?

O princípio ativo da maconha permanece no organismo por seis semanas, em média, isso depois de fumar apenas um único cigarro da droga.

A demora na eliminação do princípio ativo da maconha acontece porque a substância adere às camadas de gordura que formam o eixo das células nervosas.

 

Fugindo de roubadas

  • Não guarde em sua bolsa, mochila, armário, casa, etc., embalagens cujo conteúdo você desconheça, nem mesmo para o melhor amigo(a).
  • Em rodoviárias, aeroportos, ferroviárias e portos, não caia na conversa do excesso de bagagem e não transporte embalagens sem se certificar do seu conteúdo.
  • Não acompanhe amigos, amigas nem conhecidos a pontos de tráficos.
  • Não se deixe seduzir pela conversa daquele(a) que insiste para você experimentá-la.

 

COCAÍNA

 

A cocaína, é originária da região dos Andes, na América do Sul, era usada como anestésico local e podia ser comprada livremente até o início do século XX.

A cocaína é um pó branco extraído da folha de coca. Na maioria das vezes é misturada a derivados benzênicos, solventes orgânicos, substâncias oxidantes e outros produtos, como soda cáustica, solução de bateria de carro, água sanitária, cimentos, hormônio de gado, ácido bórico, sulfato de magnésia, carbonato, anestésicos e outros.

Geralmente a cocaína é vendida adulterada, misturada a outros pós brancos (pó de vidro ou mármore, talco, farinha de trigo) para aumentar o peso.

A droga age sob o sistema nervoso central, produzindo estados de excitação e aceleração da atividade mental, modificando a sensibilidade, a audição e a motricidade. Provoca também taquicardia, dilatação das pupilas, palidez, aumento da temperatura e sudorese.

A cocaína é inalada e/ou injetada. Seu efeito é rápido e provoca euforia, sensação de onipotência, seguida de uma intensa depressão.

O consumo da cocaína pode levar à morte dos tecidos da mucosa nasal (quando aspirado) ou das veias (quando injetado). E o risco de overdose é muito grande, causando parada cardíaca, que pode ser fatal.

 

Trocando Idéias
  1. Para debater: O que leva um artista que aparentemente tem “tudo” (fama, dinheiro, amor de seus fãs) a enveredar-se pelo caminho das drogas a ponto de se entregar e morrer de overdose?

 

 

CRACKE: CACHIMBO DA MORTE

 

O crack é uma droga que age rapidamente no organismo e inibe a capacidade de reação da pessoa contra o vício.

O crack é produzido a partir da pasta de cocaína e é fumado em cachimbos improvisados. Atua diretamente nos pulmões, espalhando-se rapidamente pela corrente sangüínea, causando euforia intensa que dura pouco tempo. Assim, o usuário tende a utilizá-lo cada vez mais.

O crack apareceu no Brasil em gangs de adolescentes de baixa renda, pois seu custo é baixo, porém os danos causados por ele no organismo são irreversíveis e fatais. Ele veio para substituir a cola de sapateiro dos meninos de rua e se espalhou rapidamente.

A droga aparece de várias formas, misturada à maconha e a produtos químicos diversos.

“Craqueiros” é o nome dado aos indivíduos que fazem uso do crack e se tornam dependentes dele. Eles que perdem sua referência com a família e a sociedade, simplesmente desaparecendo no mundo de violência e desespero.

O crack é cercado de criminalidade, o que torna o vício insustentável, estimulando a violência, furtos e roubos, que garantem a eu consumo, e muitas chacinas.

O caminho das pedras

Metade dos usuários de crack morre, vai para a cadeia ou não consegue largar a droga.

Veja os dados:

 

 

Abstinentes há mais de um ano

33%

Continuam usando

22%

Presos

18%

Desaparecidos

2%

Não localizados

18%

 

A AÇÃO DO CRACK NO CORPO

 

A droga leva de 5 a 8 segundos para surgir efeito, uma euforia que dura no máximo cinco minutos. Veja o trajeto do crack no corpo:

  1. O crack chega aos pulmões e entra em contato com a corrente sangüínea.
  2. Pelo sangue, a droga chega ao cérebro.
  3. Os neurônios produzem dopamina. A substância dá a sensação de euforia, bem-estar e prazer.
  4. A droga aumenta a pressão arterial e os batimentos cardíacos. Causa risco de infarto e derrame cerebral.

 


VIDA SAUDÁVEL SEM DROGAS

 

Para que as drogas? Poderíamos dizer que as drogas servem para anestesiar, para enfrentar depressão, solidão, para dar coragem etc. Quem recorre às drogas o faz sempre para preencher algo que falta, utilizando uma substância externa. Na realidade o uso das drogas é a manifestação de um problema interno na pessoa.

Quando falamos de vida saudável, sem drogas, pensamos numa pessoa que tem um bom relacionamento consigo mesma; com a capacidade de enfrentar frustrações e os demais problemas, sem precisar de nada e sabendo confiar em si mesma; cujo estilo de vida é não satisfazer logo os prazeres, mas saber olhar além das gratificações imediatas e momentâneas, em vista daqueles valores que dão sentido e dignidade à própria vida.

Todas as pessoas têm ideais, sonhos, projetos, mas alcançar todas estas coisas depende muito daquilo que cada um acredita sobre si mesmo. Uma pessoa com uma auto-estima baixa terá sonhos inalcançáveis, segundo ela, e um nível de frustração e depressão alto.

Ao contrário, uma pessoa que gosta de si mesma consegue expressar seus sentimentos, seus pensamentos, confiando em si mesma, se relacionando bem com os outros, enfim, com uma boa auto-estima, é provável que terá mais capacidade de lutar pelos próprios ideais e ficar mais próxima da realização de seus sonhos.

Todos sabemos o quanto a família influencia no desenvolvimento de uma boa auto-estima numa pessoa, bem como a escola e todas aquelas pessoas significativas que na infância e adolescência marcaram a nossa vida.

Temos consciência de que se pode viver uma vida sem drogas, mas não saudável; é o caso daquelas pessoas que vivem na solidão, dependendo dos outros, resignadas.

Quando se fala de vida saudável referimo-nos às várias dimensões do ser humano: física, psicológica, social e espiritual, que são interligadas entre si.

A vida é saudável com os outros

Assim como o corpo precisa se alimentar para crescer e ficar forte, também o espírito necessita se alimentar, para se fortalecer. Se no corpo entra um alimento podre, este adoece. Assim é o espírito: se envenenado com pensamentos sujos, podres, também adoece.

Acho que não tem vida saudável, mesmo sem drogas, tendo um corpo e um espírito doente.o que queremos dizer com isto? Que não pode ser feliz uma pessoa fechada no seu próprio mundo, feito de egoísmo, e maledicências, que vive só para si mesma.

Acreditamos que não existe vida saudável sem abertura aos outros, sem partilha de sentimentos e ideais.

Colocar os próprios dons a serviço dos outros abre um universo, dá sentido à vida, enriquece a mim e aos outros.

Todos têm necessidade de ficar no mundo de uma forma agradável, só que para quem usa drogas isso é artificial, e nunca preenche a alma e o coração. Quem vive em paz com o mundo ao seu redor é porque vive em paz consigo mesmo, ciente das próprias qualidades e defeitos. Conhece os próprios limites. No lugar de se destruir por achar que nada vale a pena, luta pelos próprios ideais, deixando um rastro da sua passagem na construção de um mundo melhor.

Dizem que até o dedo mais pequenino deixa as digitais na areia. Acredito que sentir-se vivo física-psicológica-social-espirialmente dá sensações que nenhuma droga consegue dar.

 

Questões para debate:

  1. Por que as pessoas procuram as drogas?
  2. O que torna a vida desagradável?
  3. Como fazer a vida mais saudável?

 

 

 


* Trauma é toda lesão gerada por causas externas, tais como: acidentes de trânsito, quedas, queimaduras, afogamentos, agressões interpessoais.

Anúncios

Entry Filed under: SUGESTÕES PRÁTICAS DE ENSINO RELIGIOSO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to comments via RSS Feed

ENSINO RELIGIOSO

Blogroll

Setembro 2009
S T Q Q S S D
     
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

SOLBATT'S

Arquivos

SOLBATT

Metadados

PROCURAR

RSS SOLBATT

RSS SOLBATT no Missioneiro

 
%d bloggers like this: